Tag Archives: Michelle Yeoh

The Tai Chi Master

31 Jan

Em português “Batalha de Honra“, estreado por Jet Li e Michelle Yeoh, o título em inglês aparece também como “Twin Warriors“, direção de Yuen Woo.

Fazia um tempinho que estava querendo assistir esse filme.

Ele é antigo (1993), mas como disse antes, só comecei a me interessar pelo gênero depois que comecei a fazer kungfu (em 2009).

Não consegui achar uma versão legendada,  e acabei assistindo online a versão dublada mesmo.

A história é sobre dois amigos de infância que crescem no templo shaolim, depois de crescidos são expulsos de lá e seguem caminhos opostos.

O personagem de Chin Siu Ho, Tienbo, é cruel desde o primeiro olhar ainda criança,  quando entra no templo e conhece Junbao (Jet li). Mas os dois crescem juntos, como irmãos e aprendem kungfu ao observar os outros monges e treinando um com o outro.

Não vou contar muita coisa da história, mas à certa altura do filme Junbao (Jet Li) tem as mãos os ensinamentos que o mestre havia dado antes que saissem do templo, sobre o Tai Chi Chuan e faz deste seu estilo de luta.

As cenas são lindíssimas e o enredo é bom, ainda que bastante maniqueísta, prende a atenção.

Deu até vontade de voltar a fazer as aulas de Tai Chi que a TSKF também oferece, voltarei quando puder. ^-^

Anotei algumas coisas bonitas, mas não encontrei citações na internet, então pode ser que não estejam totalmente certas…

“Livre-se do peso

Não use a força, use a força de quem o ataca.

Deixe a natureza agir, ser suave e ao mesmo tempo intenso.”


 

Segue o trailer


Fica registrado…um ótimo filme pra quem gosta de filme de artes marciais 😉

————————————–Ps————————————————————-

Vi que estão vendendo na Americanas o dvd.

Pra quem está lendo este post hoje, 31 Jan, segunda-feira, vai passar Reino Proibidio hoje na Globo, bom pra ver e rever #fikdik

Anúncios

Sobre armas I

1 Out

o-reino-proibido

Certa vez um professor da faculdade disse que o conhecimento consistia mais em fazer ligações entre as coisas do que propriamente se aprofundar num assunto específico…outros professores diziam a mesma coisa, com palavras diferentes.

O fato é que depois disso, nos trabalhos acadêmicos, eu tentava buscar relação entre o conceito que eu lia e alguma outra vivência minha, outra coisa que havia lido, assistido, escutado…eles costumavam chamar isso de intertextualidade. No fim das contas, acabei adquirindo esse hábito…é natural quando aprendemos uma coisa nova buscarmos relação naquele conhecimento que já temos. É óbvio…mas o pensamento óbvio não deve ser ignorado, só é óbvio aquilo que tem lógica perfeita.

Nelson Rodrigues disse “Só os profetas enxergam o óbvio”. Nesses tempos li algum texto, onde o autor (acredito que Bruce, mesmo), dizia que quando ele falava de uma ideia nova pra alguém e diziam “Claro! Isso é óbvio, não sei como não pensei nisso antes.”, ele ficava feliz, pois era sinal de que sua ideia era perfeitamente inteligível por outra pessoa.

Enfim, sem mais demoras nesse assunto, já que o tópico é outro…Vi um vídeo hoje na TV de um ciclista fazendo manobras incríveis…

Quando eu vi…pensei… Essa bicicleta parece parte do corpo do cara…

Esse mês completo um ano de kungfu, estou na transição de uma faixa pra outra, mas o mais importante nesse tempo não são as faixas que acumulei, e sim que o cresceu e evoluiu dentro de mim.

Uma coisa que brilhou meus olhos no meu primeiro dia de Kungfu foi o Antonio dizendo ” O kungfu é arte marcial que tem mais armas”, e eu ficava cada vez mais encantada com cada demonstração que via de armas. Ouvi muitas vezes os instrutores e o mestre dizer – “quando vc usa uma arma, ela se torna extensão do seu corpo“…para que o movimento seja natural, ela precisa ser uma prolongação do nosso corpo, assim como era a bicicleta para Danny MacAskill.

É bem mais fácil pra mim por todo esse pensamento em palavras aqui no blog do que praticá-lo durante os treinos…mas acredito que a consciência das coisas é o primeiro passo para o aprendizado.

Agora…uma cena do belíssimo clássico “O Tigre e o Dragão” … Vale muito a pena ver o filme inteiro quem ainda não conhece…é de tocar o coração do começo ao fim…pelo roteiro, pela beleza do cenário, da interpretação dos atores, das frases e das lutas (pra quem gosta).

Esse ano foi feito um remake de Karate Kid, dessa vez era Kungfu, com Jaden Smith e Jackie Chan. O filme é pra crianças…mas é prato cheio pra quem gosta de artes marciais e pra ver paisagens da China. O legal é ver Dre Parker (Jaden Smith) descobrindo o Kungfu com a ajuda de Mr. Han (Jackie Chan).

Na super produção de James Camerom “Avatar“, também de 2010, os nativos de Pandora, Na’vi, tinham uma habilidade de conexão com a natureza, aí tanto animais quanto plantas, onde se fundiam e agiam como um só. O filme é legal pelos efeitos especiais (foi o primeiro que assisti em 3D) e pela mensagem de “salve o planeta”, ainda que a história seja bem batida…

Vou deixar outros dois vídeos …

Um comercial da Nokia com em homenagem ao Bruce Lee

E a apresentação de um artista marcial num campeonato de Kungfu

Por hoje é isso…Apenas a visão de uma iniciante no Kungfu, apaixonada pela arte e todas as suas conexões…

Quem tiver filmes pra indicar, por favor…comente!

Michelle Yeoh in "The Mummy: Tomb of the Dragon Emperor"

%d bloggers like this: