Tag Archives: felicidade

2013, tks!

31 Dez

1511302_667980229924843_500834394_n

Um bom 2014 pra gente, desejo do fundo do meu coração ter os olhos da alma abertos para ver “la poesie da la vie”, que Edgar Morin tão docemente compartilha conosco neste vídeo de Fronteiras do Pensamento

Este foi um ano de grande crescimento espiritual para mim, não sei se é cármico ou por ser de capricórni0, mas sempre tive uma tendência a dar mais importância do a maioria das pessoas para os momentos difíceis, não consigo deixar passar ou escapar, faço questão de entender e isso dói, dói pra caramba.

Mas acho que agora, comecei a compreender que o sofrimento transforma, sem os momentos difíceis o espírito não tem oportunidade de mostrar sua grandeza e se por a prova, é como um grande gladiador sem desafios…

Por isso, agradeço até mesmo os perrengues que passei em 2013, despertaram algo de mais forte em mim e espero que isso continue em 2014.

Que venham as tempestades…estou pronta para esperar que elas passem e o sol possa se por silenciosamente, é assim que os grandes espetáculos (e atitudes) acontecem: sem alardes. A beleza está em si e não precisa ser comunicada, é apenas percebida.

Este ano, passei  a valorizar meu desejo de ser feliz e minha sensibilidade, eu mereço! Quem não viu, esse vídeo do prof. Clóvis, sobre a Felicidade, fica aqui como retropec. também:

E por fim, o resumo do WordPress para o meu blog, que estava abandonadinho este ano… principalmente devido à dedicação ao BlogdeAi e ao DukanBrasil , mas este blog sou eu e sempre estará por aqui. 🙂

Here’s an excerpt:

The concert hall at the Sydney Opera House holds 2,700 people. This blog was viewed about 10,000 times in 2013. If it were a concert at Sydney Opera House, it would take about 4 sold-out performances for that many people to see it.

Click here to see the complete report.

Obrigada pelos peixes

31 Dez

Deverias ter me dito desde o início

Assim ~ talvez ~ evitaria que minha alma, que como em sublime orquestra se encontrava, passeasse pelas suas histórias tuas.

Sabe, é que das duas, uma:

Ou, o elemento ínfimo e fundamental de toda poesia tivesse sido a excitante liquidez de suas notas que causou a estranha e confortável certeza de sua fugacidade.

Ou, talvez fosse indiferente.

E aí, mesmo que conhecesse, já não havia possibilidade de alterar-se o lânguido percurso que agora se descreve para que o coração tenha paz.

Seguro, como naquelas histórias em que a melodia já fora memorizada, morava uma suave e acalentadora familiaridade. Madura, ingênua, indefinível.

Só o que se podia saber é seria bom ouvir e resgatar cada fragmento que se materializava em diversas formas. Não em todas.

Breves reticências não foram capazes de demonstrar qualquer não sinal de convite.

As janelas estavam abertas, o vento morno arrastava para fora. Como em água doce e calma, mergulhei, desses que não se tem, desses que nem sequer se concebem.

Ainda que já tivesse suspeitado da sombra, nunca havia sentido o sol tocar na pele como desta vez. Fechei os olhos forte, como se assim a sensação pudesse ser melhor capturada e devidamente compreendida.

Mas ao abri-los e levá-los novamente ao céu, a lua me fitava.  Nítida, ainda que nublada, era possível senti-la embora não fosse possível tocá-la. Respirei fundo como se isso tornasse a sensação tão materializável como um beijo, por puro reflexo da alma.

Ela estava aninhada nas notas, dançando boba. Como criança pequena em colo de mãe.

Seu desejo primeiro foi engolido num ato generoso e transformado numa preciosa lágrima que feliz se deliciou e a saciou, ela apenas exigiu em palavras se expressar:

poderias ter dito desde o início, mas obrigada pelo passeio através da linda janela sua.

PE.

18n13

Julgue seu sucesso pelas coisas que você teve que renunciar para conseguir. ~ Dalai Lama

27 Jan

“Dê mais às pessoas, mais do que elas esperam, e faça com alegria.

Decore seu poema favorito.

Não acredite em tudo que você ouve, gaste tudo o que você tem e durma tanto quanto você queira.

Quando disser “Eu te amo” olhe as pessoas nos olhos.

Fique noivo pelo menos seis meses antes de se casar.

Acredite em amor à primeira vista.

Nunca ria dos sonhos de outras pessoas.

Ame profundamente e com paixão.

Você pode se machucar, mas é a única forma de viver a vida completamente.

Em desentendimento, brigue de forma justa, não use palavrões.

Não julgue as pessoas pelo seus parentes.

Fale devagar mas pense com rapidez.

Quando alguém perguntar algo que você não quer responder, sorria e pergunte: “Porque você quer saber?”.

Lembre-se que grandes amores e grandes conquistas envolvem riscos.

Ligue para sua mãe.

Diga “saúde” quando alguém espirrar.

Quando você se deu conta que cometeu um erro, tome as atitudes necessárias.

Quando você perder, não perca a lição.

Lembre-se dos três Rs: Respeito por si próprio, respeito ao próximo e responsabilidade pelas ações.

Não deixe uma pequena disputa ferir uma grande amizade.

Sorria ao atender o telefone, a pessoa que estiver chamando ouvirá isso em sua voz.

Case com alguém que você goste de conversar. Ao envelhecerem suas aptidões de conversação serão tão importantes quanto qualquer outra.

Passe mais tempo sozinho.

Abra seus braços para as mudanças, mas não abra mão de seus valores.

Lembre-se de que o silêncio, às vezes, é a melhor resposta.

Leia mais livros e assista menos TV.

Viva uma vida boa e honrada. Assim, quando você ficar mais velho e olhar para trás, você poderá aproveitá-la mais uma vez.

Confie em Deus, mas tranque o carro.

Uma atmosfera de amor em sua casa é muito importante. Faça tudo que puder para criar um lar tranquilo e com harmonia.

Em desentendimento com entes queridos, enfoque a situação atual.

Não fale do passado.

Leia o que está nas entrelinhas.

Reparta o seu conhecimento. É uma forma de alcançar a imortalidade.

Seja gentil com o planeta.

Reze. Há um poder incomensurável nisso.

Nunca interrompa enquanto estiver sendo elogiado.

Cuide da sua própria vida.

Não confie em alguém que não fecha os olhos enquanto beija.

Uma vez por ano, vá a algum lugar onde nunca esteve antes.

Se você ganhar muito dinheiro, coloque-o a serviço de ajudar os outros, enquanto você for vivo.

Esta é a maior satisfação de riqueza.

Lembre-se que o melhor relacionamento é aquele em que o amor de um pelo outro é maior do que a necessidade de um pelo outro.

Julgue seu sucesso pelas coisas que você teve que renunciar para conseguir.

Lembre-se de que seu caráter é seu destino.

Usufrua o amor e a culinária com abandono total. “

Dalai Lama


Este é um texto lindo do Dalai Lama, e sim ele tem twitter e milhares de seguidores.

Liberdade ou Amor?

29 Nov

Na verdade este post é mais sobre liberdade  e companhia, mas como falarei da companhia amorosa, escolhi este título.

Estou sempre às voltas com esses pensamentos…é melhor ter alguém ou é melhor ser totalmente livre? É uma coisa que todas as pessoas se perguntam e eu sempre falo  – as duas coisas tem lado bom e lado ruim, e eu, sinceramente não tenho opinião formada sobre qual é melhor.

Este fim de semana assisti – finalmente o famigerado – Comer, Rezar e Amar….que tinha também essa temátiva. Por várias vezes me identifiquei com a personagem e sua busca. O filme vale muito a pena, uma das lições que eu já tinha tomado e agora retomei é a de se permitir. Não se culpar por sofrer, por ter saudade,  por odiar, por amar…

Quando você sufoca o sentimento ou o pensamento ele não te deixa, fica ali, só esperando um momento de fragilidade para te levar ao desespero. Quando você aceita seus sentimentos perante as coisas, fatos e pessoas, é possível que você os resolva dentro de si…e aos poucos eles vão se transformando, e de repente você não sofre mais com aquilo.

Tem uma frase do Fernando Pessoa, meu poeta favorito que gostaria de compartilhar

“A Liberdade é a possibilidade do isolamento.

Se te é impossível viver só, nascente escravo.”

(Fernando Pessoa)

Por sorte, por destino, por coincidência, ou mesmo por vontade, não vivo só. Não tenho uma vida de contos de fada, mas me faz muito sentido ela ser assim.

Dizem também que não podemos por nossa felicidade na mão de outra pessoa e também que não podemos precisar de outra pessoas para nos completar. Eu ainda não vivo isso…e confesso, acho maravilhoso ter alguém que complete meus dias e  a minha vida.

Tenho ainda uma frase do Chico Buarque, gênio; e uma música da Norah Jones, diva; que me remeteram aos pensamentos que hoje compartilho aqui.

“I wouldnt need you” – Norah Jones

“Morre de amor quem é capaz”

(Chico Buarque)

 

Deixo aqui também o trailer do filme Comer, Rezar e Amar

….

mi amore

mi amore

(como sempre digo pra ele….até os pássaros, que podem voar tão longe, precisam de companhia, é para isso que fomos feitos…é da nossa natureza)

Sou o que sou

17 Maio

“Sou o que quero ser, porque possuo apenas uma vida e
nela só tenho uma chance de fazer o que quero.


Tenho felicidade o bastante para fazê-la doce

dificuldades para fazê-la forte,

Tristeza para fazê-la humana e

esperança suficiente para fazê-la feliz.

As pessoas mais felizes não tem as melhores coisas,

elas sabem fazer o melhor das oportunidades que aparecem em seus caminhos.”

Clarice Lispector

Amor selvagem

2 Mar

Eu moro longe de casa, desde 2004.

Por mais que tenha uma vida e faça muitas coisas aqui em São Paulo, não adianta, minha casa está em Avaré, junto com a minha família…lá é lar.

Sinto saudades, sim…mas choro só por um deles…Zuca!

Dói demais a saudade que eu sinto dela, me dói muito saber que não estou aproveitando a vida dela ao lado dela…

Quando eu chego lá, e ela me recebe com aquela alegria sem tamanho, não tem como não se emocionar…juro..eu gosto demais dessa cachorra…

“Seria possível para um cachorro — qualquer cachorro, mas principalmente um absolutamente incontrolável e maluco como o nosso — pudesse mostrar aos seres humanos o que realmente importava na vida? Eu acreditava que sim. Lealdade. Coragem. Devoção. Simplicidade. Alegria. E também as coisas que não tinham
importância. Um cão não precisa de carros modernos, palacetes ou roupas de grife. Símbolos de status não significam nada para ele. Um pedaço de madeira encontrado na praia serve. Um cão não julga os outros por sua cor, credo ou classe, mas por quem são por dentro. Um cão não se importa se você é rico ou pobre, educado ou analfabeto, inteligente ou burro. Se você lhe der seu coração, ele lhe dará o dele. E realmente muito simples, mas, mesmo assim, nós humanos, tão mais sábios e sofisticados, sempre tivemos problemas para descobrir o que
realmente importa ou não.” (Marley e Eu.)

%d bloggers like this: